Por onde for, quero ser seu par…


 

Minha mala é minha companheira… não reclama de ser apertada, leva meus utensílios para cima e para baixo, fica apertada entre as suas companheiras e nem tem o direito de sentar na janelinha… ela viaja pelo mundo inteiro comigo e nunca teve a chance de ver as belezas que eu vi.. Ainda assim, é minha companheira fiel… não a troco por valises, pastas ou por essas malas de rodinha… Não me importo que seus fechos já não funcionem mais, que sua costura já não esteja tão nova ou que seus acabamentos estejam surrados…  
Por onde for, quero ser seu par.

 
Desde a antiguidade, as viagens sempre estiveram presentes na vida do homem. Até hoje acontecem fatos que o obrigam a se deslocar. O livro Gêneses, do antigo testamento da Bíblia, apresenta como forma de punição a Adão e Eva, a expulsão do paraíso. Logo no segundo livro, retrata a saída ou o êxodo dos hebreus do Egito, conduzido pelo “guia” Moisés, para a terra prometida. Outro exemplo, os povos nômades, que são homens que vivem se deslocando de um lugar para outro em busca de sobrevivência e proteção.  

No século XIX , a idéia de turismo tinha se firmado com a chegada das linhas férreas; Mas apesar da expansão da estrada de ferro e do crescimento das empresas ferroviárias havia um problema que colocava em risco o desenvolvimento e a qualidade da atividade turística: Os horários e as tarifas eram muito complexas e as acomodações econômicas eram muito limitadas. Então o Inglês Thomas Cook , resolveu fretar um trem com tarifas reduzidas, o que aumentaria a demanda pela viagem. A partir dai, Cook criou as viagens em grupos, iniciando a primeira e maior agência de viagens de todos os tempos quando organizou o primeiro tour de viagem em larga escala, conduzindo 500 pessoas para Leicester.  

Thomas Cook também foi o primeiro a usar campanhas publicitárias e de marketing para captar clientes. A empresa de Cook, tornou-se uma das primeiras empresas internacionais a ganhar o reconhecimento. Cook tornou acessível a viagem e o turismo a pessoas da classe trabalhadora e da classe média, padronizando-os e produzindo-os em massa e o turismo acabou assemelhando à produção fordista (Henry Ford – automóveis). 

fonte: www.wikipedia.com.br

Luísa Morato

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s